Petrobras . Blog Fatos e Dados

home

Blog Fatos e Dados

home

Iniciamos processo competitivo para venda da Ansa e da UFN-III

11.Set.2017

FERTILIZANTE_PARANA.jpgDemos início ao processo de venda da empresa Araucária Nitrogenados S.A. (Ansa), que opera em Araucária (PR), e da Unidade de Fertilizantes-III (UFN-III), cuja planta, em Três Lagoas (MS), está 80,95% concluída. A iniciativa faz parte da estratégia de saída integral da produção de fertilizantes, conforme divulgado no Plano de Negócios e Gestão 2017-2021.

As unidades serão vendidas em conjunto e todo o processo seguirá nossa sistemática para desinvestimentos, documento que está totalmente alinhado aos direcionadores do Tribunal de Contas da União, que detalha os procedimentos para a venda de ativos da companhia.

A construção da UFN-III foi interrompida em dezembro de 2014, com cerca de 80% de avanço físico concluído. Desde então, mantivemos as instalações preservadas. Com a transferência do ativo para o futuro comprador, as obras para conclusão do empreendimento poderão ser retomadas.

Sobre a Araucária Nitrogenados

A Araucária Nitrogenados S.A. (Ansa) é uma subsidiária integral da Petrobras (desde 2013), inaugurada em 1982. A partir do resíduo asfáltico (RASF), a unidade é capaz de produzir 1.303 toneladas por dia de amônia e 1.975 t/dia de ureia, de uso nas indústrias química e de fertilizantes. A planta também produz 450 m3/dia do Agente Redutor Líquido Automotivo (“ARLA 32”), produto químico que atua na redução do óxido de nitrogênio (NOx) emitido pelos gases de escape dos veículos de grande porte. A planta tem capacidade de produção de 200 toneladas/dia de CO2, que é vendido para produtores de gases industriais, 75 toneladas/dia de carbono peletizado, que é vendido como combustível de caldeiras e 6 toneladas/dia de enxofre, usado em aplicações diversas.

Sobre a Unidade de Fertilizantes Nitrogenados III

As obras da UFN-III tiveram início em setembro de 2011 e apresentam avanço físico de 80,95%. A unidade utilizará como matéria-prima gás natural processado, com consumo médio previsto de 2,2 milhões m³/dia. A unidade de amônia terá capacidade para produzir 2.200 toneladas/dia e a de ureia, 3.600 ton/dia. Ambos são utilizados pela agricultura no preparo de adubo. A planta será capaz de produzir ainda 290 ton/dia de CO2.

Leia também:

Aperfeiçoamos nosso processo de desinvestimentos

Oportunidades de desinvestimento em campos terrestres

Mudamos e estamos seguindo em frente
 

Postado em: [Esclarecimentos, Atividades]

0 comentários

*Campos obrigatórios




Enviar